O Filme da Nossa Vida

O filme da nossa vida

Com apenas dois anos de idade, Lara enfrentou uma batalha de gigantes. Um câncer, com a pequenez de uma criança, mas com a força de uma verdadeira guerreira.

A família de Lara encontrou-se em uma situação jamais esperada. Hercília e Gabriel, pais de quatro filhos, sempre sonharam em ter uma menina e jamais imaginariam que precisariam passar por um momento de tanta dor e aprendizado. Lara passou por cirurgia, quimioterapia e transplante de medula óssea e venceu.

O HNSG na minha vida

Bom, aqui vai um pouco da trajetória da vida de uma garotinha lutadora. A história da nossa pequena Lara. Lara é a caçula de quatro filhos. Nós queríamos muito uma menina. Ela veio com muito amor e sempre foi muito bajulada por ser o bebê da casa. Nasceu com perfeita saúde, até completar um ano e nove meses de idade, quando começou o filme da nossa vida.

Em agosto de 2008, Lara começou com um quadro de vômitos, todos os dias e a qualquer hora. Levamos ela ao médico e foi diagnosticada com uma virose, que duraria no máximo quinze dias. Só que o tempo passou e nada da cura. Foi quase um mês de idas e vindas ao médico por causa deste problema e não se encontrava ao certo o que ela tinha. Até que nossa filha começou a se debilitar, pois já não comia e só vomitava, não brincava não falava e não andava de tanta fraqueza. Como coração de mãe nunca se engana, um dia, enquanto dormia, eu a olhava e chorava sabendo que algo estava errado.

Foi o momento em que Deus nos colocou “na hora certa, no lugar certo e com a pessoa certa”, que começaria a nos ajudar nessa luta. Um novo profissional começou a cuidar do caso e nos solicitou a internação imediata da Lara, para que o motivo dos vômitos pudesse ser investigado por meio de exames. Poderia ser uma doença simples ou até algo mais grave. Aceitamos de imediato e começaram os exames de todos os tipos, até que chegaram a tomografia que foi certeira, o médico disse: “Sua filha está com um tumor na cabeça que cresce dia após dia”. O nosso chão se abriu e perdemos toda a estrutura no momento.

Dado este resultado foi imediatamente encaminhada para uma cirurgia de seis horas para remoção do tumor. Neste instante, começou nosso desespero, porque antes da cirurgia o médico deixou claro o que poderia acontecer no pós-cirúrgico e as sequelas que poderiam surgir. Nosso maior medo foi que nossa filha não andasse mais e ficasse com atraso mental, mas iríamos aceitar nossa filha de qualquer jeito, desde que ocorresse tudo bem na cirurgia. Foram seis horas de agonia e ansiedade, mas Deus e Nossa Senhora Aparecida sempre estiveram ao nosso lado, tanto que a nossa baixinha foi forte e se saiu muito bem, com noventa e cinco por cento do tumor removido e, graças a Deus, sem nenhuma sequela.

Terminada a cirurgia foi um fragmento para biopsia e diagnosticaram que era neoplasia maligna de cerebelo, ou seja, “câncer”. É só sentindo na própria pele, para entender o que esta palavra causa. Não adianta explicar porque o que sentimos é inexplicável, só passando pela situação para saber. Ainda inconformados, começamos a encarar o tratamento, eram necessários oito ciclos de quimioterapia. Fomos aceitando devagar e dando força a nossa pequena, que sempre ajudou a si própria, compreendia e aceitava tudo que era cabível. Ela nos surpreendia com tamanha força.

Neste meio tempo, com direcionamento da nossa médica, que nos amparava e buscava a melhor solução para a Lara, fomos encaminhados a realizar um novo passo, para que o tratamento continuasse dando resultados: um transplante autólogo da medula Óssea. Foi então, quando um anjo chamado por Dr. Lisandro Lima Ribeiro, hematologista do HNSG, começou a fazer parte de nossas vidas, médico abençoado por Deus, que trata os pacientes, como se fossem membros de sua própria família, sempre meigo, carinhoso e preocupado. Internamos a Lara no Hospital Nossa Senhora das Graças para que fosse realizado o transplante, e mais uma vez, nossa filha teria que se mostrar forte para enfrentar mais essa batalha.

Foi mais de um mês internada, só que desta vez eu enfraqueci. A Lara sofreu demais com a quimioterapia que antecede o transplante, ficava sob efeito de morfina para não sentir tantas dores, com isso, permanecia a maior parte do tempo dormindo. O Dr. Lisandro sempre nos dava força, constantemente dizia “mãe eu quero ver você forte para que a Lara fique forte, ela precisa de você.” As pessoas começaram a ajudar a Lara, era tanto carinho que ela recebia do pessoal da hematologia que eu nem sei como agradecer, só posso desejar tudo de bom pelo que foi feito por ela. Que Deus abençoe cada um dando muita saúde, que Ele sempre renasça em vossos corações, para que vocês possam ajudar e dar a quem precisa.

A Lara venceu mais essa batalha, graças aos anjos e Nossa Senhora Aparecida e a toda a equipe que cuidou dela. O nosso bebê cresceu lutando pela vida. Hoje, ela está com cinco anos, já em fase escolar e se mostra muito inteligente. Sempre faz exames para controle da doença, e a cada exame, uma alegria, sem doença ativa. A cada novo dia de sua vida ela nos dá a obrigação de agradecer pelas obras de Deus, sim porque é só Deus e as pessoas que nos amam para nos amparar nos momentos difíceis de nossa vida.

Hoje, somos voltados para Deus. Por termos passado por tudo isto, serviu para sermos menos egoísta e aprendemos, que muitas vezes, nosso sofrimento não é nada perto de outras situações muito piores. Aprendemos que temos que agradecer a Deus até pelos momentos difíceis da vida. Ele quer nos mostrar que esta sempre ao nosso dispor, e só quer nos chamar até Ele de algum jeito. Aqui fica o fim do filme de nossas vidas com final muito feliz, muito obrigado a todos do HNSG.

Minha mensagem

Para as famílias que estão passando por situações parecidas com a que nós passamos, confie em Deus, Ele pode tudo, até o impossível, peçam com fervor e entregue tudo em suas mãos, Ele sabe o que faz.

Se Deus nos permite acordar a cada novo amanhecer é porque Ele tem algo para nós, algo para ser cumprido ainda, lutem com amor e sempre com um sorriso no rosto, mesmo com o coração sofrendo. Se Deus nos escolheu como lutadores é por que Ele sabe que somos capazes de suportar tal situação. Deus abençoe!


Importante!
Os comentários publicados nessa área do site, não representa, obrigatoriamente, a opinião do Hospital Nossa Senhora das Graças. Os textos publicados através desse sistema são de exclusiva, integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O Hospital Nossa Senhora das Graças reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou, de alguma forma, prejudiciais a terceiros. Da mesma forma, informamos que comentários que exponham dados pessoais e clínicos dos pacientes poderão ser moderados no intuito de preservar a privacidade dessas informações. Reforçamos que os comentários que apresentarem caráter promocional não serão publicados.