HNSG implanta estação de água de reúso e economiza por mês água equivalente ao consumo de 400 residências

Publicado em 16/08/2021

Os hospitais estão entre os grandes consumidores de água. Para se ter ideia do alto consumo, para atender todos os pacientes internados, o Hospital Nossa Senhora das Graças – HNSG, de Curitiba, lava mensalmente 95 mil quilos de roupas em sua lavanderia. Preocupado com o alto consumo e com a crise hídrica, que tem sido cada vez mais constante na capital, o HNSG buscou uma forma de reaproveitamento de água.

Identificando que somente sua lavanderia própria era responsável por 50% do uso de água de todo o Hospital, o HNSG desenvolveu uma estação de tratamento de água de reúso. “Antes toda a água utilizada em nossa lavanderia era descartada e ia para a rede da Sanepar. Com a estação conseguímos reusá-la, fazendo com que dessa forma a nossa lavanderia se retroalimente”, diz o gerente de engenharia do HNSG, Alexandre Gutierrez.

A usina foi implantada há 4 meses, dentro do Hospital, no subsolo e os resultados já impactam em economia no consumo de água. “Estamos deixando de utilizar 4.500 m³ de água por mês que estará à disposição da sociedade. É a nossa forma de cuidar não somente da saúde dos nossos pacientes, mas, também, da saúde do planeta”, garante o diretor administrativo do HNSG, Fernando César de Oliveira, coordenador do projeto. De acordo com a Sanepar, cada residência com quatro pessoas, gasta em média 10.080 litros de água por mês. A economia gerada pelo HNSG mensalmente equivale a 400 residências.

Como é o funcionamento da estação de água

O tratamento da água pela estação resumidamente consiste no recolhimento da água utilizada na lavanderia e diversas fases de tratamento, tais como: gradeamento, e três tipos diferentes de filtragem auxiliadas por processo químico de floculação – para tirar todas as partículas que possam conter na água, correção de PH, sistema de desinfecção por ultravioleta, medição de fluxo de água, cloração e devolução da água para uso na lavanderia. Tudo realizado em um circuito quase fechado.

Toda a água de reuso passa por um controle rigoroso da qualidade. “Para garantir a qualidade da água que está sendo usada, nós fazemos alguns controles diários do funcionamento da estação, controles laboratoriais semanais e controles microbiológicos mensais”, explica o gerente.

Voltar