HNSG inaugura Usina Fotovoltaica

Construída no interior do Paraná, usina é uma das maiores do Estado.

O Hospital Nossa Senhora das Graças, de Curitiba, inaugurou hoje (1), em Cidade Gaúcha, uma das maiores usinas fotovoltaicas do Paraná para produção de energia a partir da luz solar.

Localizada a 436 km de Curitiba, em uma área de 7 hectares, a usina possui 11.592 painéis fotovoltaicos e irá garantir a geração de 616 MWh de energia limpa por mês, o que assegura à instituição filantrópica 40% de economia com os custos de energia elétrica.

“Nossa expectativa é muito grande na busca da sustentabilidade socioambiental, e esse projeto irá atender o consumo de energia não somente do HNSG, mas de outros quatro hospitais do Grupo Hospitalar Nossa Senhora das Graças”, explica o diretor administrativo do HNSG, Fernando César de Oliveira e coordenador do projeto.

Para se ter ideia, a economia gerada corresponde ao abastecimento de mais de 2 mil residências, com consumo médio de 267 kilowatts/mês. A geração da usina chega a evitar também mensalmente a emissão de 319 toneladas de CO2 (carbono), o que equivale, por exemplo, à preservação de 44 mil árvores.

De acordo com o gerente de engenharia do HNSG, Alexandre Gutierrez, e também um dos coordenadores do projeto, a construção da usina teve início em 2020.

“Escolhemos a Cidade Gaúcha para sua implantação pois é uma região que tem o melhor índice de radiação solar do Paraná. Além disso, o local tinha uma subestação da Copel que tinha condições de receber energia gerada pela usina”, explica.

A inauguração contou com a presença de diretores do HNSG e também de Henrique Domingues, Prefeito da Cidade Gaúcha.

Como funciona a Usina Fotovoltaica

Os raios solares batem na placa fotovoltaica e geram uma agitação no componente da placa que dispersa elétrons, gerando uma corrente contínua de energia de baixa voltagem de tensão. O inversor, equipamento responsável por transformar essa energia em corrente alternada, faz o envio para transformadores e passando pelo sistema de proteção e medição, a mesma é injetada para a rede de distribuição da Copel.

Cuidando da saúde do homem e do planeta

Esse já é o segundo grande projeto de sustentabilidade implantado pelo hospital. Em 2021, preocupado com o alto consumo e com a crise hídrica, que tem sido cada vez mais constante na capital, o HNSG buscou uma forma de reaproveitamento de água e desenvolveu uma estação de tratamento de água de reúso para sua lavanderia. A estação foi implantada dentro do hospital, no subsolo, e os resultados já impactam no consumo de água, gerando uma eonomia mensal equivalente a 400 residências.

Para a diretora geral do HNSG, Ir. Maria de Fátima Sobral, projetos de sustentabilidade como esses, além de fazerem parte dos valores institucionais do Hospital, também representam o compromisso cristão da instituição.

“Como citou o Papa Francisco, em sua carta Encíclica LAUDATO SI, a proteção de nossa casa comum é um desafio urgente de toda humanidade. Por isso, a produção de energia limpa, a água reutilizada, entre outras iniciativas, representa a nossa forma de cuidar da saúde não só do homem, mas, também do planeta terra”, diz Ir. Fátima.

Voltar